140 Canais TV

Assistir TV Online
Programação dos Canais ~>
Canal do Youtube
Facebook
Comunidade do Orkut
Twitter
Assistir TV Online HD - No Google

sexta-feira, 7 de junho de 2013

Organização de evento de kart responsabiliza Deus por morte de piloto


Uma corrida de kart realizada em Carpina, cidade a 50 km de Recife, em Pernambuco terminou em tragédia. Fernando Lopes, de 32 anos, chocou-se em alta velocidade contra um poste e morreu no hospital.
O portal SRZD conversou com a organização do “Carpina Kart Racing”, que explicou como aconteceu o acidente. “O piloto largou em último e, para recuperar a posição, acelerou bastante. Por volta da quinta volta, ele fez uma curva muito aberta em alta velocidade e acabou se chocando contra o poste”, descreve um dos organizadores. “De imediato, o resgate tomou as providências e o levou ao hospital, mas ele veio a óbito”.
O piloto quebrou a clavícula, fraturou o crânio e sofreu duas paradas cardíacas. “Foi uma fatalidade. Estou muito triste”, revelou. Segundo outro organizador, na verdade, a tragédia foi vontade de Deus. “Só nos resta lembrar que Ele é soberano e faz como quer. O que aconteceu no domingo já estava nas escrituras sagradas”, afirmou.
Segundo a Federação Pernambucana de Automobilismo (FPA) a tragédia não teria sido uma fatalidade. “Foi um evento clandestino, sem autorização da FPA. Atualmente, existem apenas dois campeonatos de kart reconhecidos e homologados, ambos disputados sob supervisão da federação e padrões de competição dentro das exigências que o esporte necessita”, disse Waldner Bernardo, presidente da entidade.
O Código de Trânsito Brasileiro, prevê que provas de automobilismo em vias públicas só podem ocorrer com a autorização da entidade estadual. “Essa autorização é inexistente”, reiterou Waldner.
A organização do evento admite que não possuia a documentação necessária, mas afirma que isso não foi motivo para preocupação. “Havia barreiras de proteção com pneus suficientes. Mesmo se houvesse mais, não adiantaria. Além disso, tínhamos médicos, ambulância, polícia e bombeiros”, comentou o responsável. “Estava tudo nos conformes”. Já o outro organizador prefere concluir de outra forma: “Não cai uma folha sem a permissão de Deus”.
Postar um comentário