140 Canais TV

Assistir TV Online
Programação dos Canais ~>
Canal do Youtube
Facebook
Comunidade do Orkut
Twitter
Assistir TV Online HD - No Google

domingo, 17 de março de 2013

ADÃO E A ORIGEM DAS RAÇAS

Adão e Eva
A pergunta que tenho ouvido ultimamente:
- Se Adão era perfeito, por que ele pecou?
A resposta está no fato dele ser perfeito e Deus ter-lhe dado o poder de escolha, decisão e ação, logo, ele tinha consciência e tinha sido avisado do perigo ( Gênesis 2: 15 a 17 );
2: 15 = E tomou o Senhor Deus o homem, e o pôs no Jardim do Éden para o lavrar e o guardar.
2: 16 = E ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do Jardim comerás livremente,
2: 17 = Mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
Por outro lado se Adão não fosse perfeito Deus não lhe teria confiado a Guarda do Jardim do Éden – Lugar Celestial – uma extensão do Céu aqui na Terra, onde Deus se fazia presente, isto é, Deus, durante o Período Edênico, transferiu o Seu Jardim para a Terra ( Gênesis 3: 8 ), tanto isto é enigmático que o Jardim do Éden está temporariamente oculto conforme Gênesis 3: 24
“E, expulso o Homem, colocou Querubins ao oriente do Jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da Árvore da Vida” (Gênesis 3: 24).
Gênesis 3: 8 = E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no Jardim pela viração do dia;
Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a Terra, foi a Ordem de Deus para Adão e Eva ( Gênesis 1: 28 );
Gênesis 1: 28 = E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a, e dominai sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
O Homem foi criado para não morrer, e, para procriar e Herdar o Reino Celestial por Méritos, através de Arrebatamento, enquanto durou o Período Edênico;
Deus criou o Homem e a Mulher para procriarem e povoar o Reino Celestial, através do Arrebatamento, como fez com Enoque ( Gênesis 5: 24 ); O Arrebatamento de Enoque tem o significado enigmático de mostrar o propósito de Deus quando da criação do Homem.
5: 24 = E andou Enoque com Deus; e não se viu mais; porquanto Deus para si o tomou.
Com a Queda de Adão o Mundo deixou de ser Perfeito em Deus por contaminação do Mau, conforme a afirmação em Gênesis 3: 17 “Maldita é a Terra por tua causa” – por causa de Adão – contextualizada com Apocalipse 21: 27, confirmando a contaminação do Mundo pelo Mau.
FAÇO A PAZ, E CRIO O MAL – ISAÍAS 45: 7
Isaías 45: 7 precisa ser entendido e interpretado teologicamente e não literalmente:
Quando Deus criou o Mundo criou Perfeito, isto é, não havia a contaminação do Mau e nem a sua manifestação através do “MAL” ( com “L” ).
O Mau entrou no Mundo e com ele a Morte. Tudo isto eu explico no Artigo ‘A ORIGEM do MAU’, no Site.
O que é o Mal ? ( com “l” ).
Teologicamente o Mal (com “l” ) é a manifestação do Mau ( com “u” ), e, caracterizam-se por doenças, guerras, epidemias, tudo o que prejudica o Homem, como, matar, roubar e destruir, etc, provocado pela desobediência de Adão no Éden = Maldita é a terra por tua causa Gênesis 3: 17.
Quando Deus diz que cria o Mal em Isaías 45: 7 está referindo-se a Castigo, Juízo, por desobediência, isto é, oMal pelo Mal.
Este texto de Isaías é uma questão de interpretação Teológica e não literal;
Deus é Bom e o Mal não emana dEle, logo, Deus não cria o Mal, e sim, permite sua ação conforme já explanei.
Procure reler o Artigo “A Origem do MAU” na parte que diz que o Mal com “l” é consequência e manifestação do Mau, com “u” , e, o Bem é consequência e manifestação do Bom – bem explicado.
O que Deus afirma em Isaías 45: 7 têm a ver com “Juízo”, “Castigo” e não “Criação”;
Preste atenção: Deus diz “faço a paz, e crio o mal” , não diz crio o “Mau” , com “u”
Deus não diz: “Mau” – Eterno – e sim, Mal como conseqüência;
Teologicamente a expressão “crio o mal” tem o sentido de castigo, juízo, isto é, faço a paz, e crio o castigo, juízo, em conseqüência do mal, pelo mal;
Preste atenção:
Os exemplos de Juízo como o Dilúvio, destruição de Sodoma e Gomorra, e a destruição de Jerusalém por Nabudonosor em 586 AC e pelos Romanos em 70 DC, não deixam dúvidas que foram conseqüências do Mal pelo Mal;
GÁLATAS 6: 7 = “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará”
Na verdade Deus deixa o Mal agir para “provar”, “aprovar” ou “reprovar”, logo, a Oração do Pai Nosso:”…livra-nos do mal” (Mateus 6: 13 ), explica o sentido de Isaías 45: 7. ( isto explico também no Artigo “A ORIGEM DO MAU”, no Site ).
Entendeu ?
Para entender a “Origem do Mau” e a Queda do Homem e muito mais, basta acessar o Site:
www.assuntospolemicosdabiblia.com
ARREBATAMENTO NO PERÍODO EDÊNICO
Enoque é o exemplo claro e indiscutível do propósito de Deus em relação à Criação do Homem;
Enoque andava com Deus e Deus o tomou ( Arrebatou ) para Si ( Gênesis 3: 24 ); Lei da Atração Universal – O Perfeito busca a Perfeição para se completar numa forma de “Atração” , como explicação para a Trindade e enigmática Unidade Celestial (Jeremias 31: 3) (João 12: 32) (1ª Tessalonicenses 4: 17 ); ( João 14: 8 a 11) (João 17: 21 a 23). Ver A Lei da Atração Universal, no Livro.
A avaliação antes da “Queda” como condição de Arrebatamento é um mistério, porém o exemplo de Enoque, após a “Queda”, que andava com Deus e foi Arrebatado não deixa dúvida esta condição de méritos durante o Período Edênico – “andar com Deus”.
Afirmar que Adão por ser perfeito não poderia pecar, é o mesmo que dizer que o Homem não tinha ação de Méritos, isto é, Adão e sua descendência EDÊNICA, não poderiam ser provados, reprovados ou aprovados, para o Reino Celestial, por Arrebatamento, motivo de sua Criação;
Deus Criou o Universo, a Terra e o Homem para povoar o Reino Celestial, por Méritos;
Podemos entender este propósito apesar de estarmos no Período da Graça, diferente do Período Edênico, conforme contextualização em 1ª Coríntios 3: 10 a 17:
3: 13 = A obra de cada um se manifestará: na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um.
3: 14 = Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão.
“obra” = principalmente no sentido espiritual – Salvação e edificação de Almas.
O PERÍODO EDÊNICO E A ORIGEM DAS RAÇAS
Quantos mil anos duraram o Período Edênico?
- Ninguém sabe!
A Ciência afirma que a última Era Glacial começou a cerca de 80 mil anos e terminou a cerca de 10 mil anos;
A Ciência não sabe explicar a origem do Homem Sapiens neste Período, e em consequência usa de teorias artificiais.
Como não sabe, fala no “Big Bang” da aparição e inteligência do Homem Moderno, sempre se referindo na figura do macho, pois não têm “argumentos” para a maravilha do “Big Bang” da mulher, “Obra Prima” de beleza e formosura da Criação de Deus.
“Big Bang” = Artifício da Ciência para justificar a inexplicável existência do Homem e sua inteligência.
Afirmar que o homem veio do chipanzé é ridículo, e como consequência, que a mulher veio de uma chipanzé é …
Os descendentes de Adão e Eva, nascidos no Período Edênico foram afastando-se do Crescente Fértil movidos pelo desejo de aventura, maior espaço e independência, à medida que se multiplicava a população;
Afastando-se paulatinamente, foram estabelecendo-se em outras Regiões, como a Ásia e a África, bem como, afastando-se dos ensinamentos de Deus, através de Adão, Ver “Adão o Sumo Sacerdote”, no Livro.
Com a “Queda” de Adão e influenciados pelo “Estrategista do Mal” passaram a adorar outros deuses, conforme podemos observar através da História das Civilizações;
Em 1500 DC, quando o Brasil foi descoberto os seus primitivos habitantes certamente foram originários dessa EMIGRAÇÃO, bem como, todos os primitivos habitantes das diversas Regiões do Planeta, até hoje isolados e, quando descobertos, como é o caso na Região Amazônica, Nova Guiné, Etc.
Em 1500 DC os Maias, Incas e Astecas, por exemplos, eram povos que desfrutavam de grande conhecimento em várias áreas da Ciência, e são exemplos dessa EMIGRAÇÃO em cadeia através do Mundo;
EMIGRAÇÃO = Sair de uma Região para fixar-se em outra Região.
É interessante observar que os povos que se embrenharam em grandes florestas permaneceram em estado primitivo de conhecimento e desenvolvimento;
Os povos que ocuparam espaços diversificados de condições geográficas apresentaram um grande desenvolvimento chegando até ao estágio em que estamos e somos; Todos os círculos científicos modernos concordam que todos os seres humanos vivos pertencem a uma única espécie. Ver sobre “Dons Naturais”, no Artigo “O Poeta Criador”, no Site.
RAÇAS
Uma das maiores incógnitas do ponto de vista da Ciência está na origem das Raças, principalmente as 3(três) principais:
Caucasóide ou Branco;
Negróide ou Negro;
Mongolóide ou Amarelo.
Por outro lado, a Bíblia nunca menciona a idéia de “Raça” e nem tal conceito é desenvolvido nas Escrituras, por quê?
Porque se trata de um fenômeno que aconteceu no Período Edênico, ficando encoberto pelo seu transcendentalismo. Ver “Genealogia não Registrada”, no Livro.
A título de reflexão fiz um singelo apanhado sobre o assunto naquilo que achei interessante:
Definição científica de Raça baseada no Genótipo ou formação genética humana, e não nas definições fenótipos (Múltiplos efeitos genótipos):
“Uma raça é uma população humana suficientemente isolada para revelar uma composição genética distinta, que se manifesta em uma combinação toda própria de características físicas”.
Nas palavras de Washburn:
“Raças são produtos do passado, relíquias de tempos e condições que há muito deixaram de existir”. (Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia – Editora Candeia).
Do exposto entende-se que a origem das Raças foram influenciadas principalmente por:
- Situação climática;
- Longo isolamento de gerações em determinada região geográfica e um longo período de vida;
- Localização em relação aos pólos magnéticos da Terra, e ação magnética da Lua e do Sol.
Exemplo prático:
As gerações de nordestinos (Região Equatorial do Brasil), incluindo os índios da Região, formaram ao longo desses 500 anos, uma população de pessoas com a cabeça bem distinta das pessoas de outras Regiões –cabeça chata”.
Este exemplo serve para comprovar o efeito, das Regiões Geográficas sobre o organismo humano, ainda hoje, e muito maior no transcendentalismo do Período Edênico,
Nenhuma Raça é predominantemente superior em inteligência sobre outra. A variação da inteligência é uma questão puramente individual, nunca inerentemente racial. Ver sobre “Dons” naturais no Artigo “O Poeta Criador”, no Site.
Cientificamente está comprovado que nutrição inadequada reduz a inteligência e a criatividade de um povo, como um total.
A título de informação deixo a mais extensa classificação das Raças sugeridas por E. Adamson Hoebel. (Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia – Editora Candeia):
- Européia (Europa, Norte da África e Oriente Médio);
- Indiana (Índia);
- Asiática (Sibéria, Mongólia, China, Japão, Suleste da Ásia, Indonésia);
- Micronésia (Ilhas do Pacífico ocidental desde Guam às Ilhas Marshalls);
- Melanésia (Ilhas do Pacífico Ocidental ao Sul da Micronésia, desde a Nova Guiné até Fiji);
- Polinésia (Ilhas do Pacífico Oriental desde as Ilhas do Havaí até Nova Zelândia e a Ilha de Páscoa);
- Americanas (População formada pelos Índios);
- Africanas (População da África, ao Sul do Deserto de Saara);
- Australiana (População formada pelos Aborígines Australianos).
Todos os círculos científicos modernos concordam que todos os seres humanos vivos pertencem a uma única espécie.
Teologicamente todos descendem de Adão e Eva, não há dúvida, e a Teologia agradece à Ciência a comprovação.
Em seguida, apenas com os singelos dados e explicações anteriores, vou “ousar” mais uma vez e fazer uma reflexão Teológica sobre a origem das Raças:
a) Tudo indica que os descendentes de Adão e Eva, nascidos antes do Pecado (Queda) ocuparam a Europa, a África e a Ásia, formando as Raças Branco, Negro e Amarelo; Gênesis 1: 28: Enchei a Terra. Motivados pelo desejo de aventura e independência estabeleceram uma população isolada, em diversas regiões do Mundo;
b) Tudo indica que em face de sua imortalidade, conforme explicado anteriormente, formaram uma população distinta sob ação dos pólos magnéticos da Terra, durante milhares de anos, bem como a ação magnética da Lua e do Sol, além de alimentação típica da região; influência climática.
c) Tudo indica que o período de tempo contado a partir do Dilúvio não explica a origem dessas Raças, por ser muito pequeno para a ocupação dos Continentes e a sua composição Genética própria;
d) Tudo indica que somente um período bem maior, anterior ao Dilúvio, compreendendo o período desconhecido antes da Queda de Adão e Eva, pode explicar e justificar a origem das Raças;
e) E por fim, tudo indica que o Dilúvio não foi Mundial, e sim, Regional, não tendo atingido a Ásia e a África, logicamente, pois que se tivesse atingido esses Continentes, as Raças Amarelo e Negro teriam desaparecido.
Se observarmos as palavras de Jesus em Mateus 24: 37 a 44 e discernirmos as expressões “assim como” e “assim será”, veremos que assim como não serão todos destruídos (mortos), na Grande Tribulação, assim também não foi nos tempos de Noé – “assim como foi nos dias de Noé, também será…”.
Se Deus abriu o Mar Vermelho (Êxodo 14: 22) e o Rio Jordão (Josué 3: 16) criando uma barragem invisível para conter as águas, também fez para conter as águas durante o Dilúvio, inundando apenas a região do Crescente Fértil e adjacências, preservando as áreas cujos povos não mereciam ser atingido, no restante do Mundo.
Pense nisso:
A China possui 1 (um) bilhão e 300 milhões de habitantes. (em 2005).
Os estudiosos afirmam que o tempo e a história desse povo ultrapassam o período conhecido biblicamente, a ponto de possuir tantos habitantes.
Na África têm sido encontrados fósseis do Homem Sapiens que ultrapassa o período bíblico conhecido, a ponto da Ciência, equivocadamente, apontar a África como o berço da humanidade, e não o Crescente Fértil, lugar do Éden e Jardim do Éden de Gênesis 2: 8.
Com certeza houve emigração no período Edênico que resultou no estabelecimento da Raça Negróide, na África, bem como, da Raça Mongolóide ou Amarelo, na Ásia, por exemplos.
Medite e reflita no fato da Índia possuir uma população de cerca de 1(um) bilhão de habitantes (em 2004) e uma Raça distinta e estar situada em área geográfica bem distante do Crescente Fértil, da mesma forma que a China, em relação ao Dilúvio.
Por exemplo, medite e reflita:
Os primeiros descendentes de Adão e Eva vivendo e multiplicando-se na Europa, na Ásia e na África, durante mais de 4 (quatro) mil anos, sem envelhecer, num período e em condições especiais que a Terra experimentou, antes de se tornar Maldita.(Gênesis 3:17)
“Raças são produtos do passado, relíquias de tempos e condições que há muito deixaram de existir”.
As RAÇAS são consequência do longo tempo de vida durante o Período Edênico nas diferentes Regiões conforme explanado por não terem sido arrebatados;
Quando houve a “Queda”consequentemente as características raciais, tornaram-se um enigma.
A Ciência por não aceitar a Teologia, não consegue explicar a Origem das Raças;
A origem das Raças somente tem explicação através de um longo período de vida numa mesma Região Geográfica para que as adaptações e transformações genéticas acontecessem como é o caso das Raças Africana e Asiática, que apresentam características próprias em toda a Região em questão, numa época que não havia facilidades de migração, e consequentemente não havia miscigenação.
MIGRAÇÃO = Deslocamento periódico de uma Região para outra = por período não definitivo.
PENSE NISSO:
“… É fato estabelecido por descobertas fósseis – Há amplas indicações de um clima mais salubre nos dias antediluvianos. Também não devemos esquecer que os antediluvianos eram a raça dos filhos de Deus que viviam racionalmente e com temperança”. (Arqueologia do Velho Testamento Pg 6 – Merril F.Unger) (2) H.C. Leupold, Exposition of Gênesis (Grand Rapids, 1950). Vol I, pg 234.
A INFINITUDE DO PLANO DE DEUS
Como seria, se Adão e Eva não tivessem caído em pecado e estivessem vivos até hoje?
– “Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus (Mateus 22: 29)”.
Tudo indica que Deus criou o Universo, a Terra, o Éden e o Jardim do Éden, por exemplos, para através deles “povoar” o Céu, tudo para Seu Louvor e Adoração, através de Arrebatamento;
A pergunta que todos devem estar fazendo e eu fiz a respeito das conseqüências de um superpovoamento, em face da imortalidade na Terra, caso o Período Edênico durasse até hoje, é respondida pela Bíblia, com o arrebatamento de Enoque (Gênesis 5:24) e Elias (2° Reis 2:11), e o que está para acontecer (Igreja);
Do exposto fica a seguinte pergunta:
Os habitantes do Período Edênico não morriam , nem por acidente, tais como, afogamento, queda de precipício, etc, etc…???
A Bíblia responde:
“O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra” (Salmos 34: 7 ).
“Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?” ( Hebreus 1: 14 ).
Os Salmos 34: 7, Hebreus 1: 14 e Salmos 91: 10 a 12 respondem ao afirmar que os ANJOS tinham e têm a função de proteger os Servos do Senhor, logo, no Período Edênico os ANJOS acampavam ao redor e os protegiam, misteriosamente e transcendentalmente.
Quem tem experiência com livramento dos mais variados exemplos, entendem esta afirmação teológica, transcendental e misteriosa sobre a imortalidade no Período Edênico ( Gênesis 2: 17 ).
Deus criou o Homem (Adão e Eva) na Terra, para “povoar” o Céu, através de um processo transcendental de seleção e mérito (1ª Coríntios 3:12), através de Arrebatamento.
Em outras palavras, Deus transforma, a exemplo de Enoque e Elias, em “Corpos Gloriosos”, como “prêmio”, conforme tudo que sabemos a respeito do arrebatamento, amplamente desenvolvidos pelo Apóstolo Paulo em 1ª Coríntios 15: 50-58.
Desta forma, não haveria superpopulação na Terra, e nem no Céu, pois o Plano de Criação de Deus é Infinito.
Como prova da Infinitude do Plano de Deus, a Bíblia nos mostra a continuidade da “Vida”, pela criação do Novo Céu e Nova Terra (Apocalipse 21), após este “projeto” no qual fazemos parte.
Pense nisso:
É muito fácil para Deus criar Anjos! Deus não quer criar e habitar o Céu apenas com Anjos, como criou! Deus quer habitar também o Céu com àqueles que o tomem por esforço (Mateus 11: 12).
Outra pergunta interessante: Adão e Eva permaneceriam eternamente no Jardim do Éden?
O Jardim do Éden era e é um lugar especial, um lugar privilegiado, uma extensão do Céu – Jardim de Deus – ( Gênesis 2: 8 ) (Ezequiel 28:13), um Mistério que transcende a nossa humanidade. Somente na Eternidade teremos condições de discernir o Éden e o Jardim do Éden em Ezequiel 28:13 e Gênesis 2: 8.
O Jardim do Éden não acabou, está temporariamente oculto:
“E, expulso o Homem, colocou Querubins ao oriente do Jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da Árvore da Vida” (Gênesis 3: 24).
“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da Árvore da Vida, que está no meio do Paraíso de Deus” ( Apocalipse 2: 7 ). – preste atenção: está
Tudo indica que Adão e Eva permaneceriam no Éden e Jardim do Éden, se não tivessem desobedecido e caído em pecado, até Deus completar o Seu Plano com eles, e então seriam amplamente “Premiados” “Galardoados”, no Céu, ou melhor, em lugar privilegiado junto a Deus.
É maravilhoso saber que sou participante desse Plano!
Você é?!
Eu “ouso” dizer mais o seguinte:
Houve arrebatamento no período Antediluviano (Enoque), no período Pós-diluviano até o início da Graça (Elias), e haverá no período final da Graça (Igreja), então não é exagero dizer que houve arrebatamento no período da Inocência (Edênico) apesar de não constar na Bíblia (Deuteronômio 29: 29); Considerando que aquele período durou mais de 4 (quatro) mil anos, conforme ampla exposição no Livro.
CONCLUSÃO
Adão pecou porque ele era perfeito e sabia que não podia desobedecer, isto é, tinha plena liberdade de escolha pelo “Livre Arbítrio”. Precisa ficar claro que Adão foi CONTAMINADO pelo Mau gerando conseqüências materiais e espirituais para o PLANETA – “Maldita é a Terra por tua causa = Gênesis 3: 17. Ver “O Enigma da Santa Ceia”, no Site.
A SÍNDROME DE EVA
Eva deixou-se influenciar pelas palavras da Serpente (Gênesis 3:1-5).
Com certeza a Serpente (Satanás) constantemente insistia para Eva comer o “fruto proibido” (Apocalipse 12:9).
É interessante observar que Satanás descobriu em Eva, e não em Adão, o caminho para o Pecado (Queda), nisso está a Síndrome de Eva: No ouvir; Bom para desfrutar; Agradável aos olhos; Desejável (Gênesis 3: 4 a 6) – A solução é Jesus.
Como Eva comeu e não morreu instantaneamente, mas sentiu os efeitos do conhecimento do Bem e do Mal, principalmente em perder a inocência ou pureza natural, resolveu não comentar nada com Adão, mas induziu-o a fazer o mesmo.
Um abismo chama outro abismo. (Salmos 42:7).
Como Adão percebeu que Eva não morreu, como Deus havia dito, acabou comendo também do “fruto proibido”. Só então percebeu o erro cometido.
Com certeza Eva escondeu de Adão os efeitos esperando que ele também seguisse o seu exemplo.
Com certeza Eva sabia da curiosidade e “pontinha” de ambição de Adão, e, não queria ser responsabilizada sozinha perante Deus, e fez com que Adão a imitasse.
A ANGÚSTIA E TRISTEZA DE ADÃO
Não existem palavras para expressar o estado da Alma de Adão ao ser expulso do Jardim do Éden:
Adão perdeu a comunhão com Deus;
Viu Eva sofrer na gestação e concepção, o que não acontecia antes (Gênesis 4:1).
Chorou a morte de Abel; A morte, CONSEQUÊNCIA DE SUA DESOBEDIÊNCIA, o fez sentir a extensão do pecado;
Contemplou o afastamento e perdição de Caim;
Sentiu a diferença entre o Paraíso e o Mundo que perdeu a perfeição e se corrompeu. (Gênesis 6: 11).
Com certeza era acusado violentamente, isto é, responsabilizado por tudo de ruim que acontecia à sua volta e no Mundo – durante toda a sua existência após a ‘Queda”;
Certamente sofreu muito, principalmente, ao ver Eva envelhecer e morrer, bem como, sentiu todo o ônus da velhice, principalmente numa época sem os recursos que temos hoje.
ARREBATAMENTO – RESSURREIÇÃO – JUÍZO FINAL
O Período Edênico é um Mistério que envolve o “Projeto” do Arrebatamento como meio de Deus habitar o Reino Celestial, pelo “mérito” pessoal, conforme os exemplos de Enoque e o profético Arrebatamento do Profeta Elias que foi arrebatado misteriosamente;
Com a “Queda”, Deus precisou usar o Projeto da Salvação pela Graça, em que Ele mesmo, é o Justificador pelo seu próprio Mérito, àqueles que o aceitam como Único e Eterno Salvador; Ver “Antes da Fundação do Mundo”, no Livro.
“Prêmio”, “Galardão” e “Posição” são “Honras” que alcançarão àqueles que se destacarem, segundo os parâmetros estabelecidos nas Escrituras Sagradas;
Os exemplos de Arrebatamento de Enoque, Elias e o que está para acontecer com a Igreja de Cristo, são provas enigmáticas de que o “Projeto da Criação” foi estabelecido inicialmente nesses parâmetros – ARREBATAMENTO;
Com a Morte, que entrou no Mundo, em face do Mau, provocado por Adão, Deus precisou incluir, além do Arrebatamento, o “Projeto” da Ressurreição para alcançar àqueles que forem dignos, pela Salvação em Cristo Jesus, BEM COMO, o “Projeto” do Juízo Final para todos àqueles que viveram em todas as épocas sem o nome no Livro da Vida. Ver os Artigos “O Enigma do Judaísmo, Islamismo, Cristianismo” e “Salvação e Vida Eterna”, no Site.
CONCLUSÃO FINAL
A Ciência com todo o seu conhecimento não “consegue” descobrir a origem do Homem Sapiens e nem a origem das Raças, porque não interessa aos diversos Sistemas Mundiais cujas conveniências estão Globalizados, dar razão à Bíblia como fonte Verdadeira da Palavra de Deus;
Dar razão à Bíblia como fonte Verdadeira da Palavra de Deus provocaria descontentamento aos Sistemas Religiosos e demais Sistemas que não têm a Bíblia como Regra de Fé e de Prática e, que usariam de poderes disponíveis em represália contra interesses diversos.
Um simples exemplo para reflexão final:
“NASA confirma:”
“Faltam 24 horas no passado da Terra – Cálculos de cientistas indicam que a Bíblia está certa”.
“Cientistas do Programa Espacial dos Estados Unidos, valendo-se de equipamentos avançados de informática, descobriram que são reais relatos bíblicos dando conta que há cerca de 3 mil anos o Oriente Médio ficou iluminado por um dia inteiro, e da outra vez o correr das horas voltou atrás por 40 minutos.
Os fatos até agora considerados meras lendas do passado, foram comprovados por Robert C. Newman, PhD em Astrofísica, e também pela equipe da Empresa Curtis Engine Company, de Baltimore, Maryland, ambos citados por Harold Hill, presidente do Programa Espacial Americano, em relato divulgado em Washington”. (continua conforme Artigo em referência a seguir)
Artigo completo publicado no Jornal do Comércio, de 16 e 17 de julho de 2000, confirma as referências:
Josué 10: 12 e 13 = 23 h 20 m
2ª Reis 20: 1 a 11 = 10º = 40 m
Total = 24 horas.
Você tomou conhecimento?!
A Verdade nem sempre é o mais importante, o mais importante é o que interessa.
Postar um comentário